Ê lelê, sente-se, aproveite, é de graça!

Blog com fatos da minha vida pessoal, e coisas que eu gosto ...

Notícias, sexo, amor, pesquisas da internet, amizade, gargalhadas, vídeos, música e blá blá blá

Pequenos fragmentos, da minha nada mole doce vida ...

Sejam bem-vindos!!

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Shelter

Primeira dica de filme: Shelter - De repente, Califórnia

Sinopse

Forçado a desistir do sonho de entrar para uma prestigiada escola de arte, a fim de cuidar da sua família, Zach (Trevor Wright) habitua-se a uma vida onde omite as suas próprias necessidades em favor de cuidar de sua irmã mais velha, Jeanne (Tina Holmes) e o seu sobrinho, Cody que o considera um verdadeiro pai. Quando o irmão mais velho do seu melhor amigo, Shaun (Brad Rowe), regressa a casa para procurar inspiração para um novo livro, Shaun e Zach acabam por desenvolver uma grande amizade. Apesar de namorar com a jovem Tori (Katie Walder),  Zach aos poucos deixa-se relacionar emocionalmente com o escritor que não esconde o fato de gostar muito dele. E apesar de sentir-se atraído por Shaun, Zach vai estar cheio de dúvidas e terá receios de enfrentar a sua verdadeira identidade, a sua família e amigos. Quando finalmente o jovem assume os seus sentimentos, eis que irá surgir outro dilema na sua vida deixando-lhe a pensar naquilo que é mais importante para si, se o amor e os estudos ou se a sua família.
Fonte:  http://pt.wikipedia.org/wiki/Shelter_%282007%29

Trailer:
video


Minha opinião: Um filme que passa tranquilidade, e ao mesmo tempo angústia. Gostei da forma como eles abordaram o tema, suave e que faz a gente pensar. A única coisa que eu não gostei foi a 'quase omissão' do passado dos personagens (eles falam um pouco, mas seria melhor se tivessem feito algumas cenas). Gostaria que eles tivessem mostrado um pouco mais da infância deles. Não posso falar mais, porque fico com medo de dar spoiler. Espero que vocês gostem.

Nota: 7.0

Link para download do filme: http://www.megaupload.com/?d=96J0R32C


Ai, dica de filme

Olá galera bonita do meu Brasil \o

Eu ADORO assistir filmes, seriados, sou bem ligada nisso. Por isso, a partir de hoje vou começar a dar dicas de bons filmes que eu assisti,e seriados que acompanho ou acompanhei. Também vou falar dos filmes que eu não gostei. Sei que cada um tem um gosto, portanto, sintam-se a vontade para comentarem se não curtiram o filme ou o seriado indicado, claro, com uma justificativa, assim nós podemos trocar ideias e impressões sobre os mesmos.
Além de indicar o filme e falar um pouco sobre ele, vou tentar passar em todos os posts, os links para vocês baixarem.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Paz, amor e suavidade para o seu fim de semana ...

video

 

Gatinha Manhosa

Intérprete: Adriana Partimpim

Composição: Erasmo Carlos

Meu bem
Já não precisa
Falar comigo
Dengosa assim...
Briga só pra depois
Ganhar mil carinhos de mim
Se eu aumento a voz
Você faz beicinho
E chora baixinho
E diz que a emoção
Dói seu coração...
Já, não acredito
Se você chora
Dizendo me amar
Eu sei que na verdade
Carinhos você quer ganhar...
Um dia gatinha manhosa
Eu prendo você
No meu coração
Quero ver você
Fazer manha então
Presa no meu coração
Quero ver você...(2x)

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Ai, mulheres grávidas.



Hoje eu descobri que uma garota que trabalhou comigo está grávida. Ela já namora há uns 5 anos com o rapaz, e eles vão casar. Acho que ela vai ser uma grávida muito bonita. As mulheres mudam muito quando engravidam, e é quase impossível saber como elas realmente ficarão nos últimos meses. A única certeza é que vão inchar, engordar e ficar com as barriguinhas lindinhas.
Eu, particularmente, acho as grávidas LINDAS. Adoro a barriguinha, e ficar imaginando que lá dentro tem um nenenzinho fofinho esperando pra nascer.
Então, para aqueles que gostam, e para os que não gostam, pensarem mais uma vez e perceberem quão lindas ficam as mulheres quando estão vivendo esse momento mágico, vou postar algumas fotos de grávidas que eu achei na internet.





quarta-feira, 22 de setembro de 2010

I cant take my eyes of you...

Olá pessoal,
Acabei de voltar de uma entrevista de emprego. Acho que foi tudo bem, agora é só esperar. Quero que dê certo, porque preciso trabalhar até conseguir passar em um concurso.

Essa semana tive que ligar pro meu ex. Precisei de um número de telefone que só ele tinha. Foi rápido, estranho, e um pouco perturbador a longo prazo. Digo isso, porque na hora (como eu disse, foi rápido) eu não senti nada. Depois, no outro dia, e até agora, estou pensando nesse telefonema e tentando entender o que eu realmente sinto por ele. Eu já deveria ter desistido desse assunto, afinal de contas são 8 anos presa nessa bolha que se chama Rafael*. Namorei outra pessoa, saí com outras, e mesmo assim ele não sai da minha vida. 
Entrei no blog da ex dele (uma garota que persegue ele desde o tempo que nós estávamos juntos) antes de começar a escrever esse post. Li novamente o post que ela fala sobre mim. Assim, como na primeira vez, foi como uma facada no peito. Lá, ela fala da importância que eu tinha pra ele, e de como ele me defendia, me honrava, me respeitava. Quanta melancolia ... eu sei.

Queria decidir tudo, resolver tudo, saber o que é verdade, e o que é mentira nessa história. Depois de tanto tempo, eu não consigo entender o que eu sinto por ele, de verdade. A única coisa que eu tenho certeza, é que voltaria com ele, HOJE, se ele pedisse. Não hesitaria, nem pensaria. Mas não sei se isso significa amor...
Afinal de contas, qual será o fim dessa história? Terá fim? O fim já chegou e eu nem percebi?
* Rafael não é o nome verdadeiro dele.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Ai!

'If you feel, so empty

So used, up so let down
If you feel, so angry
So ripped, off so stepped on
You're not the only one...'


quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Ai, liso ou enrolado? Preconceito capilar.

Olá,
Alguém aí topa vim passar a chapinha no meu cabelo? Lavei e estou com preguiça de passar HHEUAEHUA
Eu até queria deixar meu cabelo enrolado por mais tempo, mas eu não consigo. Fico um, ou dois dias usando os cachinhos e logo passo a chapinha. Já fui criticada por isso. Tenho umas amigas e conhecidas que usam o cabelo black, ou só enroladinho, e não aprovam as negras, mulatas, que alisam os cachos. Elas falam que eu fico mais bonita com cabelo enrolado, e que eu preciso assumir os meus cachinhos e a minha cor.
Gostar do meu cabelo liso, é recusar a minha raça?
Eu fico muito indignada quando as pessoas falam isso pra mim. Eu tenho muito orgulho da minha cor. Sou mulata, sou negra. Tenho orgulho disso, o universo negro é lindo. Quer dizer que a forma como uso meu cabelo. diz se eu tenho ou não, orgulho e amor pela minha cor? A mulher ou o homem que usa black é mais negro, e ama mais a sua raça do que eu?
Sabe aqueles debates que não tem necessidade? Esse é um deles. Eu só decidi falar sobre isso aqui, porque é um assunto que me incomoda, pois estão sempre chamando "ele" pra roda.
Pra finalizar, eu amo a minha cor, tenho orgulho de ser chamada de negra, de olhar pra minha pele e ver o tom marrom nela. Gosto do meu cabelo lisinho, de vez em quando enroladinho.
Liso ou enrolado? Tanto faz, minha cor será a mesma, e meu coração também.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Ai, o amor, a saudade, e as lembranças

Eu fico observando os casais de namorados.
Os que namoram há pouco tempo, ainda estão naquela fase do conhecer, entender, do grude, do querer ver toda hora. Cada palavra de um, vale um sorriso e um beijo do outro.
Os que namoram há muito tempo, já 'conhecem' bem as manias um do outro, já estão acostumados as conversas, e muitas vezes até completam a frase do outro. Ainda se abraçam, e beijam, mas não tem necessidade de fazer isso o tempo todo, em público.
Eu fico lembrando dos meus namoros, foram só dois, mas tenho muitas lembranças, boas e ruins.
Eu estou solteira, e estou feliz. Antigamente, eu ficava com pessoas que não tinham nada haver comigo, só pra não estar sozinha. Acabava me arrependendo, porque era uma perda de tempo. Mesmo estando com alguém, estava sozinha. Agora, com 22 anos, estou solteira, e sem nenhuma perspectiva de namoro, ou de um carinha interessante. Porque agora eu só quero se for uma pessoa parecida comigo, de preferência da mesma religião, que goste das mesmas músicas, acho que assim vai ser um pouco mais fácil. Não vou mais ficar me envolvendo em relacionamentos sem futuro.
Algumas pessoas acham que pra ser feliz é preciso estar namorando, ou ficando com alguém. Eu quero namorar, encontrar alguém pra casar, ter filhos, mas nesse momento, estou melhor sem namorado. Minha mãe já está meio que cobrando isso de mim. Que eu constitua uma família. Na época dela as moças se casavam cedo, mas eu ainda sou muito nova pra isso, e ela vai ter que "segurar" esse sonho de ser avó por um bom tempo. Sou feliz compartilhando momentos de alegria com minha família e meus amigos. Com eles posso conversar, ir pro meu templo de oração, desabafar, ouvir música, ficar em casa, sair de vez em quando... Com o meu primeiro namorado eu saia muito, mas tinha tanta piriguete atrás dele que acabava rolando um stress. Com o meu segundo namorado eu só saia pra jantar ¬¬ Ele não gostava  de festa, então raramente nós saíamos pra algo badalado. Depois que eu terminei saí bastante, e aproveitei o que deixei de aproveitar durante o namoro.
Eu não sei o que me espera, o que eu combinei antes de reencarnar, mas espero que seja com alguém do jeito que eu quero. Sei que deve parecer bobo pra maioria das pessoas, ficar pensando nessas coisas, mas quem não pensa?! Amar é tão bom. Enquanto meu amor de verdade não aparece, ou volta pra mim, vou compartilhando amor com as pessoas maravilhosas que estão ao meu redor, amigos e família.
Há uns três meses eu fui a um show do Frejat. Eu adoro as músicas dele, e o show foi ótimo. Uma das minhas músicas favoritas dele, é Túnel do tempo. Enjoy:
video

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Ai, dores, dolores ...

Tem uns 15 dias que eu não apareço por aqui. É que eu tô estudando pra concurso, e cuidando da minha casa, resolvendo um monte de problemas, e assim fica difícil arranjar um tempo pra escrever no blog. Além disso, meu computador tá com um probleminha, e eu estou usando o notebook, por isso minha coluna está horrível. Dores, e mais dores. Não consigo ficar 10 minutos sentada que a dor me 'mata'. Tô pensando em não estudar hoje, deitar e assisti um filme. Mas a minha consciência, as contas, e a carteira ficam gritando pra eu correr com os livros pra mesa e passar logo em um concurso. Acho que eu deveria mesmo ir estudar AGORA, enquanto as pré-adolescentes que moram aqui ao lado não saem pra calçada e começam com a baderna diária. Acho que eu nunca falei aqui sobre a minha intolerância com os pré-adolescentes. Estou tentando mudar isso em mim, mas a minha vizinha e os amigos dela tornam tudo muito difícil. Sexta-feira eles estavam na calçada da minha casa* fazendo o maior escândalo por causa de dois cachorros que estavam cruzando. Eu realmente não consigo entender ... Depois sairam correndo porque malhação ia começar e elas disputam quem ama mais o personagem principal do seriado. Pode ser que eu esteja enganada, mas não lembro de ter sido tão bobinha quando eu tinha essa idade (11, 12, 13 anos). Ah, eu devia ser, mas era uma boba dos anos 80, bem diferente das bobas dos anos 2000. Eu era boba, mas sem acesso a tanta tecnologia. Naquela época, computador era coisa do outro mundo, nem meus amigos ricos tinham.
Minha mãe tá lavando a área. Hoje eu estou meio antiga. Dores por todo o corpo, e com vontade de tomar chá com biscoitos, enquanto lembro da minha infância. Bem, acho que essa nem é uma comparação válida, porque tem velhinhos bem mais animados e ativos que eu.
No fds eu fui a uma festinha com uma amiga. Vi um ex ficante, com quem eu brigava mais que gato e cachorro. Nem lembro porque nós brigávamos tanto, afinal, estávamos só ficando. Vai saber ... tem MUITA coisa do meu passado que eu não entendo, e tantas outras que eu não consigo lembrar direito. Mas ser criança, ou pré-adolescente naquela época era bem mais fácil do que o hoje. Meus amigos mais novos não conseguem entender porque eu estou sempre tão preocupada, e muitas vezes fico tão pensativa. É que a minha vida, diferentemente da deles, não é só ir pra escola, voltar pra casa, ir pra um curso e receber mesada. Tenho que estar sempre correndo atrás, e os problemas da minha casa tem de ser resolvidos muitas vezes por mim. infelizmente, hoje eu não tenho somente que decidir que roupa vou usar no aniversário de 15 anos da Joaninha. Mas é isso aí. 
Não vi nada de muito interessante na internet hoje, pra publicar aqui no blog. Então, pra não ficar sem post, decidi escrever essas abóboras e chuchus aí. Mas acho que o blog serve pra isso também né...
Pra não ficar sem imagem, vou postar a foto de filhotes de porco-espinho, são lindos *-*