Ê lelê, sente-se, aproveite, é de graça!

Blog com fatos da minha vida pessoal, e coisas que eu gosto ...

Notícias, sexo, amor, pesquisas da internet, amizade, gargalhadas, vídeos, música e blá blá blá

Pequenos fragmentos, da minha nada mole doce vida ...

Sejam bem-vindos!!

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Ai, é a maldita preguiça e as coisas pra fazer

Nossa, sou uma péssima blogueira. Fico dias sem passar por aqui. Me desculpem, meus dois seguidores. 
Tô fazendo uns trabalhos, e por isso não tenho muito tempo para escrever no blog.
Resumindo a minha semana: no sábado, dia dos namorados, eu ganhei presente de um amigo, já que estou solteira, vi meu primeiro ex e as borboletas se agitaram na barriga (isso é uma droga), um amigo me chamou pra sair (sair mesmo, beijar na boca e conversar) eu inventei uma desculpa ( que na verdade, é a verdade) e disse que tinha que ver, e por fim, acho que minha mãe ou uma amiga dela estão tendo um caso com um garoto de 17 anos. Elas já estão na fase dos 50. Não que eu me incomode, mas elas tem namorado.
Tinha que terminar um trabalho hoje, e ainda faltam várias coisas pra finalizar. Sou uma lerda mesmo. Só consigo trabalhar direito se for lutando contra o tempo. Ah, vi a ex do meu primeiro ex. Putz, ela tá mais gorda que eu lol
Vi um idiota que uma vez (fingindo ser meu colega) tentou me agarrar no caminho de casa (eu juro, nesse dia eu realmente estava inocente). Tive que fugir e correr, e ele atrás de mim. Eu hein, devia ser bem interessante naquela época pq foi o tempo das vacas gordas. Hoje, eu sou a gorda, mas não sou vaca hein.
Ah, o meu último ex se escondeu dentro de um barzinho quando me viu, no domingo. Foi engraçado. Eu terminei com ele, ele correu atrás de mim por meses, e agora se esconde. Ou ele tem medo de mim, ou acha que isso vai funcionar para eu me interessar novamente. Sai dessa. Nem sei o que eu quero, mas você não está na lista das dúvidas. 
Acho que tô afim de um cara, mas acho que ele é gay. Isso é desconfortável. Não me interesso por ninguém, e quando aparece, o cara talvez seja gay. Eu realmente estou nas beiradas no universo homossexual, pq tenho dúvidas sobre mim, e me interesso demais por pessoas de sexualidade duvidosa.
Ontem eu conheci um cara no chat com câmera. Bissexual. Loiro. Gosta de ler. Não pediu pra ver minhas "tits". Foi ótimo pra conversar enquanto eu esperava minha mãe chegar do encontro misterioso dela e da amiga com o carinha de 17, que aliás, é um porre. Ô garotinho chato. Já deu em cima de mim no msn: Vamos assistir um filme gata, vc gosta de romance? Aqui em casa ou na sua casa? Prefere o cinema? Só eu e você gata, a gente aproveita e se conhece melhor. grrrrrrrrrrrr, tenho raiva de cara que me chama de gata. EU TENHO NOME OUVIU? Esse é um dos modos de diferenciar o tipo de interesse que eles tem. O meu problema é que sou daquelas que se apaixona a primeira vista. Se não for assim, fica difícil de rolar. Aprender a gostar, com a convivência, pra mim não dá certo com namorado, nem com ficante (pq tem que rolar uma química forte, a primeira vista também) só dá certo com amigo. 
Bem, preciso tentar terminar o trabalho, e ainda tenho que sair pra cortar o cabelo. Vou finalizar com um frase que eu mandei ontem pro Nick (o carinha, americano, do chat lembrou?) Ele não conhecia Fernando Pessoa, aí mandei essa frase pra ele:


"Tenho em mim todos os sonhos do mundo."
Fernando Pessoa

Beijos, bom final de semana e até mais .. Minha vida é uma bolha sem graça u.u

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Ai, fotos antigas...


Eu adoro ver coisas antigas, aparelhos, roupas, etc...
Hoje deu vontade de ver fotos. Procurei no google e achei várias. Decidi postar as que eu achei mais interessantes.

Olha o carinha aqui da frente, espiando a garota acompanhada ¬¬ E os jogadores deviam ser famosos, pq a multidão que tá olhando esse jogo não é brincadeira.
Ai, queria morar perto da praia...
Curti o peludinho, apesar de não gostar de homem peludo HUSHUSHU
Olha a cara do noivo. Acho que ele estava pensando: ai, vamos acabar logo com isso e ir pra parte divertida.
Linda, linda, linda
É, tem gente que tem coragem pra tudo né. Não coloco nem o dedo na boca do meu cachorro, imagine isso u.u
All the single ladies, all the single ladies ...

Algum de vocês quer a ajudar a moça? EHUAHEUHAU

Sainha sem vergonha ...



Fontes:
http://fottus.com/diversas/fotos-antigas/
http://static.blogstorage.hi-pi.com/photos/maeleoa.bloguedobebe.com/images/gd/1228266201/Fotografias-antigas.jpg
http://carnaval.ovar.net/arquivo/59_05.jpg
http://2.bp.blogspot.com/_NTLWdVoAh4Y/TAkPosUEWZI/AAAAAAAAACU/OvxDGQp0GKo/s1600/old_photo_30.jpg
http://1.bp.blogspot.com/_NTLWdVoAh4Y/TAkP0BU51cI/AAAAAAAAACc/L0nNzHynxYo/s
1600/old_photo_26.jpg
http://farm1.static.flickr.com/44/186506157_d39584122c.jpg

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Ai, mães ...


Se eu ganhasse 1 centavo cada vez que minha mãe reclama de mim, EU JÁ TAVA RICA!
Reclama de tudo: se eu falo demais, se eu falo de menos, se eu não arrumo a casa, se eu mudo as coisas de lugar eu hein.
Será que eu vou ser assim?

Por mais chato que seja, eu quero ser como ela. É uma ótima mãe. Mães fazem isso mesmo, reclamar, reclamar e amar a gente.
Ela tá fazendo nosso almoço, e disse que tem uma surpresa pra mim.
Vale a pena ouvir as reclamações diárias dessa mulher maravilhosa.




quarta-feira, 2 de junho de 2010

Os Outros


Já conheci muita gente
Gostei de alguns garotos
Mas depois de você
Os outros são os outros

Ninguém pode acreditar
Na gente separado
Eu tenho mil amigos
Mas você foi o meu melhor namorado

Procuro evitar comparações
Entre flores e declarações
Eu tento te esquecer

A minha vida continua
Mas é certo que eu seria sempre sua
Quem pode me entender

Depois de você
Os outros são os outros e só

São tantas noites em restaurante
Amores sem ciúmes
Eu sei bem mais do que antes
Sobre mãos, bocas e perfumes

Eu não consigo achar normal
Meninas do seu lado
Eu sei que não merecem mais que um cinema
Com meu melhor namorado

Procuro evitar comparações
Entre flores e declarações
Eu tento te esquecer

A minha vida continua
Mas é certo que eu seria sempre sua
Quem pode me entender

Depois de você
Os outros são os outros e só

Composição: Leoni

Primeiro Namorado


Esses dias, bateu uma saudade do meu primeiro namorado ...


Tô sufocando o máximo que posso, não quero que tudo volte a tona. Foram três anos complicados, e a vida dele é cheia de mulheres loucas brigando, disputando uma migalha da atenção dele, eu não quero ser mais uma.

Na minha época, ele era caseiro, dificilmente saía, e quando ia pra uma festa, sempre era comigo.

As vezes eu fico pensando, e dá um medo imaginar que ele possa ter mudado tanto por minha causa. Eu fui injusta com ele, errei, pisei na bola. Traí, menti, fiz sofrer, alguém que depois eu descobri ser o maior amor da minha vida.

Muitos homens passaram em minha vida depois dele, mas NENHUM foi como ele, não senti o que eu senti por ele.

Certo, eu amei o meu ex, mas foi diferente ... cada amor é diferente.

Eu sempre pensei nele, mas não queria admitir. Pensei nele quando terminamos, depois de alguns anos, quando estava com outro namorado ... até fiquei com ele no ano passado, quando estava dando um tempo com o meu ex. Ele sempre esteve aqui, em mim.

Se ele pedisse pra voltar comigo hoje, eu aceitava, sem hesitar.

Será que eu ainda estou amando? Será que ele lembra de mim?

Bem que me falaram: Primeiro namorado é inesquecível.



A mudança é a lei da vida...

Depois de terminar o namoro, me senti livre, um pinto no lixo HEUHEUAH uma andorinha doida pra voar. Saí, enchi a cara, fiquei com um cabeludo (cara do cabelo grande, eu adoro), paguei mico. Extravasei tudo que pude, em uma noite. Me arrependi, CLARO. Poderia ter ido mais devagar. Mas eu tava me sentindo uma andorinha em cativeiro. Abriram a porta da gaiola e eu saí voando feio louca, sem saber direito como bater as asas.
Agora eu tô mais sossegada.
Viajei, fiquei com um carinha, que na primeira noite já queria que eu dormisse com ele. Levou um NÃO bem bonito na cara. E depois dele, fiquei na seca total ...
Quase não estou saindo. Programinhas caseiros, cineminha com as amigas, e só. Parei de beber, e decidi que agora só vou fazer sexo com o meu marido. É, radicalizei. Tava na hora de começar a respeitar o meu corpo, e a minha vida. Estou mais empenhada nos trabalhos religiosos, mas não virei uma fanática viu, não gosto de fanatismo EM NADA.
Tô mudando devagarzinho, e tenho certeza que isso só vai me fazer bem.



Tinha um namorado. 2 anos e alguma coisa, decidi terminar no final do ano passado ...

Os motivos:

Cansei de tantas esperas -> espera eu ter mais dinheiro, espera esse povo ir embora daqui, espera eu fechar a loja, espera eu ir na casa da minha ex buscar minha filha, espera eu descansar, espera eu te ligar, espera por mim, espera, espera, espera ... Ah, que é isso? Todo mundo tem um limite, eu cheguei ao meu. Dei um fim na palhaçada, e decidi ser feliz sem ele.

O amor acabou -> Já não tinha mais vontade de beijá-lo, de estar com ele ...

Diferenças berrantes -> Gostos musicais TOTALMENTE diferentes, grupos de amigos diferentes, ambientes diferentes, religiões diferentes

Gente, olhando assim vocês devem pensar: PQ DIABOS ESSA GAROTA NAMOROU ESSE CARA?

Pois é, eu pensei a mesma coisa, depois que terminei o namoro. Hoje quando vejo ele na rua, parece um completo estranho...

Eu também sei que algumas pessoas totalmente diferentes, assim como eu e ele, conseguem manter um relacionamento legal. Mas pra isso tem que existir amor, e em mim já não restava nada. Nele, ainda havia, e por isso foi super complicado quando eu disse adeus.

Ele continou vindo aqui, me ligando e pedindo pra voltar durante 3 meses. Foi difícil. Eu não queria magoá-lo ainda mais.

Por fim, ele desistiu, graças a Deus.

Espero que esteja bem.

Pelo pouco que fiquei sabendo, ele está viajando, saindo, curtindo a vida. E pelo que me lembro, não podia viajar comigo, nem sair, pq não tinha grana, estranho isso né?!

Não me arrependo de ter terminado com ele. Desde o primeiro momento, senti que estava certa.

Quero ser feliz, e quero que ele também seja feliz. TODOS nós MERECEMOS ser felizes.

Encontro de inocentes


Bom, tudo foi maravilhoso, tá..Mas e aí, fiquei pensando o que ELE tava pensando...

E nessa de pensar, lembrei que tinha esquecido minha pulseira na casa dele..putz...

Ele tocou no assunto anteontem, e ficou de me entregar no dia seguinte, na frente da empresa.

Nós encontramos ontem, ele meu deu um abraço apertado, disse que eu tava bonita...Nada de muita intimidade neh, estavamos sendo observados

por uma legião de curiosos famintos por uma fofoca.

Voltei para minha sala, e logo ele falou comigo pela net.

Dr. Feitiço: Nossa, que tortura te ver e não poder te tocar..

Eu: Mas vc me tocou...me abraçou..

Dr. Feitiço: Espero que possamos nos encontrar novamente.

Eu: Que bom, espero que vc tenha gostado, e me desculpe as marcas, mas pelo menos vc terá algo pra se lembrar d mim.

Dr. Feitiço: ô minha linda, não preciso delas. As marcas que você me deixou foram muito mais profundas e deliciosas, e não serão esquecidas.

Aiiiii gente, pra que ele disse isso..Me acabo assim..

Que homem maravilhoso...

E por enquanto é só sobre ele, nossas conversas ocorrem diariamente, mas ainda não nos encontramos depois de ontem. Espero que não

demore muito para estar com ele novamente...

Fim de Janeiro...

O doutor feitiço me enfeitiça...

Na semana que entrou ele estava sempre onn line, me atormentando a mente curiosa e dinâmica.

Finalmente me convidou para assistir outro filme, mas dessa vez um filme maior, e para passar a tarde com ele, em sua casa.

Pensei, pensei..Mas só pensei comigo, porque meus dedos não me obedeceram e responderam SIIIM em uma velocidade espantosa.

Dedos danados, não querem mais receber ordens e saem por ai escrevendo o que querem...Rum..!

Dedos maravilhosos, não me deixem pensar muito para que eu não desista de momentos perfeitos.

Aceitei. Marcamos para alguns dias depois.

E assim passaram alguns poucos dias entre o nosso primeiro encontro e o que ocorreria.

Dois dias antes, uma longa conversa na internet deixou meu encantador doutor com ares de grande vontade e desejo de me ver o mais rápido possível, mas não vou contar o que conversamos, o que aconteceu é bem mais interessante, e foi consequência dessa conversa.

O dia chegou..E eu me arrumei pensando nele, para que ele pudesse me ver, e sempre pensar em mim.

Nos encontramos, desesperadamente saimos daquele lugar, fugindo dos outros, e correndo em direção a nós, só nós dois e a sua casa vazia de estranhos, e preenchida por dois desconhecidos.

O filme não pôde se mostrar por mais de quinze minutos. A vontade era grande, e nos beijamos loucamente. Ele até mais louco que eu, não me permitiu defesa, e me dominou por inteira.

E como eu adorei ser dominada daquela maneira, que homem maravilhoso...


Seus braços fortes me prenderam durante um tempo que eu não pude observar, pois nada parecia existir, somente eu e ele.

Essa foi a primeira vez que eu conheci alguem da internet, que eu fiz sexo com alguém que vi pela 2ª vez, e que eu me senti sem pudor com um desconhecido por quem não sinto amor.

Depois de uma primeira vez deliciosa, permiti que ele pudesse se recompor, e mostrei do que era capaz. Pude dominá-lo e detê-lo como ele fez comigo, e terminamos tão maravilhosamente que ficamos minutos e minutos deitados, olhando um para o outro, sem saber o que dizer.

Fui pra casa, e quando já estava dormindo o celular tocou, era uma mensagem dele: "Foi tudo tão maravilhoso, obrigado pela tarde tão gostosa, foi melhor do que eu imaginava, beijos."

Um dia de Janeiro de 2009.

Dr. Feitiço



A tecnologia traz muitas experiências novas para nossas vidas.

Um dia desses conheci um cara no trabalho, por meio de um programa tipo msn.

O engraçado é que ele estava em cima de mim mesmo antes de conhecê-lo. É, isso mesmo, ele trabalha no 3° andar, e eu no segundo.

Ele me adicionou por acaso, encontrou meu nick no site da empresa e deciciu arriscar.

Começamos a conversar inocentemente. Ele com um ar sedutor e uma foto encantadora logo me despertou uma grande curiosidade.

Me convidou para almoçar um dia, eu educamente aceitei, mas claro que não ia pois morro de vergonha de comer na frente de pessoas desconhecidas. Nem sei porque, devo ter algum trauma da infância (haushua).

Nosso papo fluiu, e logo fiquei sabendo que ele era solteiro, sem filhos, Doutor em Agr... e tinha 35 aninhos.

Me disse que tinha uma viagem programada para o dia seguinte, e me passou seu msn onde pudemos nos conhecer melhor e mais profundamente.

Após algumas semanas, ele distante em outro estado, e eu aqui morrendo de curiosidade, a conversa evoluiu. Percebi que ele estava interessado em algo mais, até porque não sou mais uma adolescente boba e "inocente". O meu interesse também cresceu, e decidi levar nossas conversas para o lado intimo, somente isso, intimidade, sem sentimentos.

De uns tempos para cá estou ficando assim, com o pensamento machista de achar que o sexo e o amor podem andar separados. E isso está me ajudando tanto, facilitando a minha vida, evitando sofrimentos desnecessários.

Marcamos de nos encontrar quando ele voltasse. O dia chegou, e eu estava me roendo de medo, de curiosidade, de ansiedade...

Nos encontramos do outro lado da rua, para evitar olhares curiososo, afinal, tenho laços que ainda não permitem tais liberdades.

Ele me pareceu mais velho do que na foto, mas não menos interessante, aliás, até mais interessante. Seu rosto mostrava muita inteligência e suas palavras tinham um toque desuavidade, leveza e educação.

Nossos planos? Ir para o seu apartamento assistir um filme.

Enquanto ele dirigia, me lançava olhares curiosos, e eu apenas respirava para poder sobreviver aquele momento. Pq? Porque era a primeira vez que eu via aquele homem, e já estava indo para casa dele, ficar sozinha com ele, ficar sozinha com um homem que não é o meu namorado com quem estou a dois anos e que eu nunca havia traído dessa forma.

Chegamos, entramos, e por incrivel que pareça, o filme estava salvo em seu computador, no quarto ( bem espertinho ele não?!).

Assistimos o filme, um pequeno documentário que um amigo dele havia produzido. Enquanto eu assistia, ele fez uma massagem maravilhosa em minhas mãos. Discretamente sentiu meu cheiro, tocou minha pele, mas se manteve cavalheiro, o que me causou profunda estranheza, mas um Q de maravilha.

Nada aconteceu..E eu fui pra casa pensando naquele homem, que tinha me tocado educamente, singelamente, como se quisesse apenas aumentar meu desejo, minha eterna curiosidade.

Começo do mês de Janeiro de 2009

Mudando de blog ...



Vou trazer as postagens do antigo pra cá. Este blog tem uma interface mais interessante. Vou trazer só o que for interessante.
Leiam, comentem, divirtam-se...

:*